28 março 2006

Creio, logo existo!!( A relação entre fé e razão)



“A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus.” 1Co2.4,5




Racionalismo

Corrente filosófica que teve inicio no século 16 com René Descartes, fundador da filosofia moderna. Segundo essa corrente a razão humana é a medida de todas as coisas, a razão como critério e fundamento da verdade. Segundo os racionalistas o homem pode começar consigo mesmo e sua razão mais o que ele observa, sem nenhuma informação de nenhuma outra fonte, e chegar a respostas finais com relação à verdade, ética e realidade. Segundo eles não se pode crer racionalmente em nada que não pode ser compreendido. Alguns racionalistas de hoje consideram a fé cristã com ultrapassada, desnecessária e irracional. É crer no absurdo, impossível e improvável. Neste ponto alguns cristãos também concordam com os racionalistas, a fé cristã é algo irracional. Nisso eu discordo de ambos.

A necessidade da razão

A fé cristã é racional e não racionalista. A fé cristã tem como pressuposto a revelação de Deus(As Escrituras) e não a razão, entretanto, segundo C.Hodge:

“ A razão é necessariamente pressuposta a toda revelação. Revelação é a comunicação da verdade à mente. Mas a comunicação da verdade pressupõe a capacidade de recebê-la. Não se pode fazer revelações a brutos ou idiotas. As verdades, para serem recebidas como objetos de fé têm de ser intelectualmente apreendidas.”

A diferença entre conhecer e compreender

Uma criança sabe o que significa as palavras "Deus é espírito ". Nenhum ser criado pode compreender perfeitamente o Onipotente. Devemos conhecer o plano de salvação, mas ninguém pode compreender os seu mistérios... Os homens conhecem indescritivelmente mais do que entendem. Sabemos que Jesus Cristo é Deus e homem em duas naturezas distintas e uma só pessoa para sempre, sabemos mas não compreendemos. Sabemos que Deus é um só em três pessoas (trindade), mas não compreendemos. Sabemos que Deus é soberano e ao mesmo tempo o homem é responsável pelos seus atos. Sabemos mas não compreendemos. Não
compreendemos o infinito, o onipresente, o onisciente. Cremos porque conhecemos mesmo sem compreender. Cremos no imcompreensível, e não no impossível.

Não é necessário compreender para crer

A fé cristã é racional porque precisamos conhecer algo para crer. Quando recebemos uma verdade esta deve comunicar algum significado à nossa mente.

Porém, não é necessário ao exercício racional da fé que entendamos a verdade para nela crer. O assentimento à verdade se fundamenta na evidência. Essa evidência pode ser externa ou intríseca.

"A outra ideia de fé [isto é a fé racional]...é que lhe pediram para acreditar em algo e se curvar diante de algo, com base em razões boas e adequadas"F.Schaeffer

Cremos em algumas coisas com base no testemunho de nossos sentidos, cremos em outras com base nos testemunho dos homens. Por que, pois, não poderíamos crer com base no testemunho de Deus?

“Quem compreende a Trindade Onipotente? E quem não fala dela ainda que não compreenda? É rara a pessoa que ao falar da Trindade saiba o que diz.” Agostinho


Post baseado em Teologia Sistemática de C.Hodge

2 Comments:

At 3:13 PM, Blogger Renato Luiz said...

Muito bom esse post!
Deus te abençoe cada dia mais!
Grande abraço...

 
At 5:02 PM, Blogger JEAN-Jlle said...

Olá mano!
Sempre entro no seu post... mt bom mesmo!
vc poderia falar alguma coisa sobre são tomás de aquinoo, sobre as 5 vias, da razão como um caminho para a fé em Deus.
É uma idéia já q vc passa muito bem cada tema.
Fica na paz irmão!
JEAN

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home